domingo, 8 de junho de 2008

O que me basta

imagem de Mehmet Akin



Pouco me basta
E disso não sei
Satura-me tudo
Que há nesse mundo

Mas, pouco me basta
E agora eu já sei
Encontro-me mudo
Em silêncio profundo



Uma torrente de coisas e pensamentos
Uma festa de barulho, formas e cores
Arranca de mim sorrisos e horrores
Gargalhadas, de alegria e tormento

O tempo se vai - assim que chega, já sai
Mais próximo eu estou a cada momento
Do cerne, do centro, do fundamento
Do vazio que, no meio de tudo, me atrai



Pouco me falta
Em tudo, meu esteio
Distante, porém
Do equilíbrio, do meio

Se nada me resta
Então, que farei?
Posso ver pela fresta
O trono de um Rei...



Não há como mostrar, ninguém pode explicar
Porque e como se é feliz, sendo vazio
Tufão, furacão, buraco negro na imensidão
Todo turbilhão possui um coração... um coração

Dias se atropelam, verdades se calam e velam
Nessa vida humana entre as faces de mim mesmo
Algo grita em elevado tom, mais alto que o som
-"Não pense, não sinta, não chore, não ria a esmo"



Ouço de novo a voz
Posso ouvir por trás do véu
Um universo em gota d´agua
Um sapo cantando no céu

Suspira, sussurra, com carinho se cala
De novo murmura, em ternura sem fim
"O meio é canção - é tudo e é nada
É o nunca e o sempre, dentro de mim..."

Leandro Cesar Brasil


2 comentários:

Helio Jenné disse...

Nina Victor, o Drizzling Night é um lindo blog de imagens especiais que trazem palavras não menos encantadas. Por este motivo, o considero um "Master Blog" e tem um selinho pra você no http://heliojenne.blogspot.com/2008/06/mbpv-ganha-mais-um-selo-e-agora.html
Espero que aceite!
Beijos! :)

Nina Victor disse...

Obrigada, Helinho!
Primeiro selo que este blog ganha...
Vou preparar o post! :)